© 2016 BEM CRIANÇA - Todos os direitos reservados. Orgulhosamente criado por Fernando Rocks.

  • Marcio Morais

Vamos brincar? Afinal é brincando que se aprende


Muitas vezes, pais e até professores têm a impressão que o brincar serve apenas para estimular a questão motora da criança, mas temos uma ótima notícia para vocês, o brincar vai além desse crescimento e impacta também o aspecto emocional e cognitivo, que são muito importantes para o desenvolvimento dela. Seguem dois exemplos de cada aspecto que a brincadeira favorece:

Emocional: crianças que possuem dificuldades em realizar tarefas ou fazer alguma atividade têm mais propensão para ter baixa autoestima e com a brincadeira e envolvimento isso pode ser modificado se exercitado. Por exemplo, uma criança que tem dificuldade de subir numa árvore, os pais precisam estimular, dar força, convencer ela que ela é capaz de subir e ela vai lá e consegue realizar essa atividade. A criança vai receber uma mensagem dizendo que “sim, eu consigo praticar essa tarefa que antes eu não conseguia”, e a partir disso ela estará mais disposta a tentar executar outros desafios que antes ela não estava conseguindo, ajudando para elevar a sua autoestima.


Cognitivo: as crianças que estão aprendendo a ler e a escrever e que possuem dificuldade de identificar ou diferenciar letras como “b”, “q”, e “p” ou “6” e “9” têm um obstáculo com organização espacial, pois ainda não conseguem diferenciar a questão dos lados dessas letras e números. Dentro, fora, em cima, embaixo, direita, esquerda, isso tudo pode ser trabalhado simplesmente com a questão do corpo, ou seja, com a organização espacial da criança.


Por isso a questão de trabalhar com o corpo é fundamental para avançar nos desenvolvimentos das crianças. Então estimule sempre seu filho a brincar e a estar em movimento!

#brincar #brincadeirasbaratas #brincadeiras